terça-feira, 18 de maio de 2021

A Imaculada Conceição vitoriosa sobre o Estado Islâmico

Reinstalação da Imaculada Conceição em Qaraqosh, Iraque
Reinstalação da Imaculada Conceição em Qaraqosh, Iraque
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Qaraqosh é a cidade cristã mais importante da bíblica planície de Nínive no norte do Iraque.

Foi uma das mais furiosamente atacadas pelo demoníaco movimento Estado Islâmico (denominado também Al Qaeda, ISIS ou Daesh) sobre tudo contra os símbolos e templos católicos, como explicou a informada agência Asia News.

Agora os católicos comemoraram a recolocação de uma estátua de Nossa Senhora no topo da torre do sino da Igreja Católica Síria da cidade, totalmente reconstruída.

Esse local de culto é especialmente amado pelos católicos e foi incendiado pelo Estado Islâmico durante a ocupação que começou em agosto de 2014 e destruiu todos os símbolos cristãos.

Mas, os católicos locais comemoraram como vitória sobre a demolição diabólica reconstruindo o local de culto nos últimos anos.

“A torre do sino desta igreja, a maior da planície de Nínive, foi totalmente arrasada no momento da libertação, com um míssil ou uma bomba, não sabemos exatamente”, declarou o Pe. Paul Thabit Mekko a Asia News.

Restauração do Cruzeiro na igreja de Nossa Senhora em Qaraqosh
Restauração do Cruzeiro na igreja de Nossa Senhora em Qaraqosh
Sobre a parte do antigo campanário refeito novo foi colocada a estátua de Nossa Senhora.

A igreja de Qaraqosh, ou Bakhdida pelo nome aramaico, é dedicada à Imaculada Conceição.

Um escultor fez a imagem como também fez a estátua de Nossa Senhora para a Igreja de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Bagdá, cenário de mais outro massacre da Al-Qaeda em 2010.

O Estado Islâmico em Qaraqosh devastou casas, igrejas, a biblioteca e outros locais de alto valor cultural na cidade e dezenas de milhares de pessoas fugiram com pressa.

A cidade foi libertada em 2016 por soldados americanos que só acharam restos de saques e devastação por todos os lugares quando as pessoas começaram a retornar.

O “Califado” como também se fazia chamar inspirado no Corão odeia todas as formas culturais antigas inclusive não-cristas. Queimou e saqueou a maior parte do patrimônio cultural e literário da cidade.

A igreja de Nossa Senhora de Qaraqosh profanada pelos islâmicos (acima) e restaurada hoje (embaixo)
A igreja de Nossa Senhora de Qaraqosh
profanada pelos islâmicos (acima) e restaurada hoje (embaixo)
A salvação dos tesouros culturais de Qaraqosh devem muito o frade dominicano iraquiano Najeeb Michaeel que sob a mira dos terroristas os resgatou e levou em fuga a toda velocidade 3.500 manuscritos orientais dos séculos X a XIII.

A caravana salvadora atravessou diversos controles inclusive muçulmanos até chegar a Erbil, no Curdistão, onde essa valiosa parte da memória da Mesopotâmia ficou a salvo até os presentes dias.

O Pe. Najeeb Michaeel renovou, em pleno III milênio, uma velha e admirável tradição da Igreja Católica: a de salvar a cultura e a civilização dos povos ameaçadas pela barbárie. Cfr.: O padre que salvou grande tesouro cultural iraquiano com um terço na mão 

Trabalharam também instituições de caridade cristãs e outras organizações, incluindo a Igreja Sírio-Católica, e a biblioteca foi reaberta se tornando uma referência para a área.

Nem mesmo a pandemia interrompeu a restauração do catolicismo e da cultura local, não se registrando casos de contágio.


terça-feira, 11 de maio de 2021

S.S. Pio XII viu o “milagre do sol” quatro vezes no Vaticano

70.000 pessoas contemplam o “milagre do sol” em Fátima em 1917
70.000 pessoas contemplam o “milagre do sol” em Fátima em 1917
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs









No dia 13 se comemora o início das aparições de Nossa Senhora em Fátima.

Infelizmente, mais uma vez, os fiéis ficarão proibidos de concorrer, como faziam todos os anos, ao santuário da históricas aparições em que Nossa Senhora advirtiu à humanidade dos castigos que viriam se não corrigiam os maus costumes.

Corroborando a importância dessas advertências na última houve a portentoso “milagre do sol” diante de 70.000 pessoas em Fátima.

Esse “milagre do sol” tal como aconteceu em Fátima repetiu-se quatro vezes diante do olhar de S.S. Pio XII no Vaticano em datas sucessivas posteriores.

Segundo informou o vaticanista Andrea Tornielli, citado pela agência Zenit, o fato ficou consignado num bilhete manuscrito do próprio Papa que foi exposto na amostra “Pio XII: o homem e o Pontificado”, na Santa Sé.

O bilhete foi achado nos arquivos da família do Pontífice.

“Eu vi o ‘milagre do sol’, esta é a pura verdade”, escreveu ele.

No bilhete, Pio XII esclarece que o fato se deu em 30 de outubro de 1950, às 16 hs., durante seu habitual passeio pelos jardins vaticanos, perto de uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes.

"O sol, que estava ainda bastante alto, aparecia como um globo opaco amarelado, circundado ao redor por um círculo luminoso", que, contudo, não impedia em absoluto fixar o olhar «sem receber o mais mínimo incômodo. Havia uma pequena nuvem adiante».

A nota de S.S.Pio XII continua descrevendo "o globo opaco" que "se movia para fora ligeiramente, seja girando, seja movendo-se da esquerda para a direita e vice-versa. Mas dentro do globo se viam com toda clareza e sem interrupção fortíssimos movimentos".

O milagre se repetiu, segundo o Papa, nos dias 31 de outubro, 1º e 8 de novembro do mesmo ano, antes, durante e depois da definição do dogma da Assunção de Nossa Senhora.

Teriam sido avisos da Providência no sentido de que era chegada a hora de fazer a consagração da Rússia nos termos pedidos por Nossa Senhora em Fátima?

O fato é que esta ainda não foi feita e os erros socialistas e comunistas seguem devastando o mundo.


terça-feira, 4 de maio de 2021

Santa Catarina de Siena: quem teme a opinião dos homens nunca será santo

Santa Catarina de Siena. Giovanni di Paolo (1399 - 1482). Brooklyn Museum
Santa Catarina de Siena. Giovanni di Paolo (1399 - 1482).
Brooklyn Museum
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







“Santa Catarina de Siena (ou Sena) (1347-1380), Virgem, Amou apaixonadamente a Santa Igreja, Pregou a reforma da Igreja e a Cruzada”.


Uma santa que prega a Cruzada é contrária à piedade molemente sentimental.

Entre outros dados biográficos de Santa Catarina de Siena lemos:

“A Gregório XI a Santa fala com severidade daqueles que são caridosos e compassivos por amor carnal, da mesma maneira que são cheios de complacência para com o próprio corpo”.

“Caridoso e compassivo por amor carnal”, é típico do pai, marido, mulher, filho que tem um apego para além do razoável com os membros de sua família.

Por isso é levado a não ver os defeitos dos seus parentes e a pactuar até com os defeitos deles, imaginando-os melhores do que são por um amor que vem da carne, do sangue, do lado físico, que não tem nada de sobrenatural.

Ela fala contra isso que fala. Se aplicava muito, naquele tempo, aos Papas, bispos que tinham nepotismo e favoreciam parentes.

Santa Catarina de Siena, desposório místico com Cristo, Giovanni di Paolo di Grazia
Santa Catarina de Siena, desposório místico com Cristo, Giovanni di Paolo di Grazia
“Semelhantes seres, vendo seus subordinados caírem em pecado, fingem não o perceber a fim de não se sentirem em obrigação de castigá-los.

“Ou então, se os castigam, é com tanta brandura que mais parecem passar unguento sobre o vício, pois temem sempre desagradar alguém a provocar mais descontentamentos.”

Um Prelado que agisse dessa maneira também entraria na mesma censura:

“Oh, meus filhinhos, quem sabe se não é inteiramente conveniente que as moças usem a saia cinco centímetros acima do joelho. Não vos irriteis.

“Eu não quero dizer que tem mal nisso, não. Eu digo, quem sabe, talvez etc.” Ou então não dizer palavra nenhuma...

“Querer viver em paz é, muitas vezes, a maior das crueldades”.
Essa frase mereceria ser escrita ao pé de uma imagem de Santa Catarina de Siena e posta numa capela com letras de ouro: “querer viver em paz é, muitas vezes, a maior das crueldades”.

Ora, o próprio da tolerância para os defeitos dos familiares é querer viver em paz. Mas é uma crueldade que deveria receber admoestações salutares.

Santa Catarina de Siena  dita seus 'Diálogos' ao Beato Raimundo de Cápua, Giovanni di Paolo (1399 - 1482). Detroit Institute of Arts
Santa Catarina de Siena  dita seus 'Diálogos' ao Beato Raimundo de Cápua,
Giovanni di Paolo (1399 - 1482). Detroit Institute of Arts
“Quando o abscesso está formado, é preciso que ele seja inciso pelo ferro e queimado pelo fogo e se deixarmos de fazer isso para apenas tratá-lo com bálsamos, alastra em extensão e a morte, muitas vezes, é precipitada”.

Às vezes interesses superiores recomendam prudência. Mas interiormente a gente deve ter esse estado de espírito e sofrer essa prudência com suma tristeza.

O mais das vezes aquele que tem condescendências para quem não é verdadeiro católico, não é condescendente com os verdadeiros católicos.

É o quê? Egoísmo, egoísmo, egoísmo, e com a aparência de bondade...

Numa carta ao cardeal Pierre d’Estaing, Santa Catarina escreve:

“Eu desejo ver em vós um homem de coragem. A alma que teme a opinião dos homens não atingirá jamais a perfeição”.
Essa é outra frase a ser gravada em ouro: a pessoa que teme a opinião dos homens jamais alcançará a santidade.

Porque se a pessoa está subjugada pela opinião dos outros e tem pavor de ser criticada, então não tem verdadeiro amor de Deus.

Muitas vezes as pessoas fracassam no apostolado e se perguntam porque foi. Se a gente dissesse: “Se você tem medo do juízo dos outros Deus não abençoará sua obra, porque quem tem medo do juízo dos outros, se coloca numa condição negativa.

Santa Catarina de Siena diante do Papa de Avignon
Santa Catarina de Siena diante do Papa de Avignon
“Tudo abala uma tal alma; não levará avante empreendimento algum”.

“O receio dos outros paralisa os santos anseios e pôe obstáculos à sua realização, escreve Santa Catarina.

“Cega o homem a ponto de não mais conhecer a verdade. Pois esse temor procede do amor próprio.

“Assim que a criatura humana começa a amar a si mesma, dela se apodera o temor da opinião dos outros.

“Por que receia o homem? Porque colocou seu amor e sua esperança nas coisas frágeis.

“Ó culpável amor próprio! Tratando-se de um prelado, jamais (repreende) ou castiga seus subordinados, receoso de desgostá-los.

“Não leva em conta nem o direito, nem a justiça, julgando segundo o capricho das criaturas, de maneira que aquelas que dirige mais se enraízam no erro”.

“Seria bom que o nosso doce Cristo na terra, o Papa, se libertasse de duas coisas que corrompem a Esposa de Cristo: a primeira é a afeição demasiada à sua família; a segunda é brandura excessiva baseada em desmedida indulgência”.
É uma Santa que censura num Papa porque permite que se corrompam os membros de Cristo porque ninguém os castiga.

E o exorta a que “com mão firme restaure a ordem, pois uma excessiva complacência constitui, por vezes, a maior das crueldades.

“Ter fé no porvir glorioso que lhe foi predito à Igreja”.

Santa Catarina de Siena assediada pelos demônios
Santa Catarina de Siena assediada pelos demônios

Como praticar esse conselho?

A primeira coisa é reconhecer que a gente é assim. Eu vou olhar francamente: eu sou medroso, poltrão; eu deveria ser corajoso, não sou.

Porque não tenho coragem de confessar a Deus e de proclamar Nossa Senhora diante dos homens; porque tenho mais medo de uma risota.

Aqui estou eu; eu sei que eu sou assim. E reconhecendo que sou assim, desejo mudar.

Este é o ponto de partida de toda emenda. Vejamos os nossos defeitos e reconheçamos o que eles são. O resto virá depois.

Se nós nos olharmos de frente, rezaremos bem e obteremos cura.

Não adianta só rezar. Três Ave-Marias, esplêndido! Indispensável!

Mas é preciso eu olhar meu defeito de frente e dizer de mim para mim, fustigando-me no meu interior: Tal sou eu; eu faço essa coisa ruim.

Confio na misericórdia de Nossa Senhora, sei que Ela vai tomar em consideração minha debilidade.

Mas isso que eu posso fazer: ter em vista diante de mim mesmo o meu pecado e de me estigmatizar.

É ao que nos exorta Santa Catarina de Siena.



(Autor: Plinio Corrêa de Oliveira, excertos de palestra de 29 de abril de 1966, apud PlinioCorreadeOliveira.info)

terça-feira, 20 de abril de 2021

São José de Cupertino: o ‘frei Burro’ modelo de eficiência

São José de Cupertino, o 'Frei Asno' em extase místico
São José de Cupertino, o 'Frei Asno' em êxtase místico
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







“São José de Cupertino nasceu aos 17 de junho de 1603 e morreu em 1668. Ele era um místico italiano cuja vida é uma maravilhosa combinação entre a completa incapacidade natural e a extraordinária capacidade de dons sobrenaturais.

“Se algum homem foi pobremente dotado, esse foi José de Cupertino. Todos os dons naturais lhe faltavam.

“Chamava-se a si próprio Frei Burro e foi instintivamente entre os homens o que o burro é entre os animais. Incapaz de passar num exame, talvez mesmo de manter uma conversa.

“Ao mesmo tempo incapaz de cuidar de uma casa e de tocar num prato sem quebrá-lo.

“Desprovido de aptidões materiais e espirituais, era inepto para ser bom criado ou um sábio.

“Tinha aspecto de escravo inútil e de um animal de carga que presta poucos serviços.

“Filho de artesãos, enfezado, doentio, desprezado por todos, escarnecido dos camaradas que o chamavam de ‘boca aberta’. Repudiado pela mãe.

“Com uma úlcera gangrenosa passou a infância entre a vida e a morte numa espécie de podridão, até ser curado por um religioso.

“No momento do seu nascimento apreendiam, por causa das dívidas de seu pai, o mobiliário da sua família e ele nasceu num estábulo.

“Quando mais tarde quis abraçar a vida religiosa enfrentou as maiores dificuldades.

“Entrou para os capuchinhos como converso, mas sua incapacidade natural e sua preocupação sobrenatural como que se uniam para torná-lo inepto para com tudo, pois enquanto seu desajeitamento patenteava-se, sua santidade não era percebida por ninguém.

“Acabaram os religiosos por considerá-lo absolutamente insuportável.

“Arrebatado em êxtase em meio aos cuidados do refeitório, deixava cair os pratos e as travessas, cujos fragmentos lhe eram colados no hábito em sinal de penitência.

“Servia pão preto em lugar de pão branco. Chamavam-lhe a atenção e ele declarava não saber distinguir o pão preto do pão branco.

“Para transportar um pouco de água de um lugar para outro foi-lhe preciso um mês inteiro.

“Finalmente, considerando que ele não servia nem para os serviços materiais nem para a vida espiritual, despediram-no do convento

“Expulso ainda de outras casas religiosas, José acaba sendo admitido no Convento de Grotela onde foi incumbido do tratamento de uma jumenta.

São José de Cupertino em levitação
São José de Cupertino em levitação na Missa
“Ele mal sabia ler e escrever e queria ser sacerdote. Nunca pode explicar nenhum dos textos evangélicos exceto o que continha as palavras ‘bem-aventurado o ventre que te trouxe’.

“Ao fazer o exame de diaconato, o bispo abre o livro dos Evangelhos ao acaso e manda o candidato comentar a frase ‘bem-aventurado o ventre que te trouxe’.

“José explicou superiormente. Restava o exame para o sacerdócio. Ora, todos os postulantes, exceto José, sabiam a matéria com perfeição.

“Os primeiros fizeram o exame de maneira tão brilhante, que o bispo parou antes de ter examinado a todos. “E julgando a prova inútil, admitiu em conjunto os que restavam, entre eles José.

“A 4 de março de 1628, José era sacerdote a despeito dos homens e das coisas, apesar de toda a sua incapacidade reconhecida, mas esquecida..

“São José foi beatificado em 1753 e canonizado em 1767”.


Nossa Senhora acumulou neste homem tudo quanto pode ser negativo, tudo quanto pode não ser nada. Porém, teve uma vida repleta, eficientíssima e admirável.

Santa Teresinha do Menino Jesus disse que “para o amor nada é impossível”. Quando um homem ama verdadeiramente a Deus e a Nossa Senhora, faz tudo quanto é de sua vocação.

O homem eficiente segundo o mundo faz tudo o que está fora de sua vocação, e é o cúmulo da ineficiência.

A ordem das coisas consiste em estar nos planos da Providência. Fora do plano da Providência, quanto mais eficiente mais erra e menos serve.

Porque o próprio da eficiência é realizar a ordem que é a vontade de Deus. Não há outra.

Para fazer a vontade de Deus é preciso amar-lO sobre todas as coisas e não ter apego para com suas próprias coisas. Quem assim atua, é assistido pela graça.

São José de Cupertino tem um extase vendo a Basilica de Loreto. Ludovico Mazzanti (1686-1775). Igreja de San José de Cupertino, Osimo, Itália
São José de Cupertino tem um êxtase vendo a Basilica de Loreto.
Ludovico Mazzanti (1686-1775). Basílica de Osimo, Itália
A Providência fará milagres, se necessário for, para que chegue ao fim para o qual foi destinado.

Desde São José de Cupertino até São Tomás de Aquino, nos dois extremos da capacidade, os santos sempre fizeram mais do que a sua capacidade natural permitia.

Era tradição que no tempo do Beato Angélico Nossa Senhora posava em aparições para ele retratá-La. Ele não era capaz de pintar aquelas imagens de Nossa Senhora sem as aparições dEla.

Os grandes reis guerreiros da Idade Média, cruzados, etc. ganhavam batalhas que nenhum herói podia porque eram ajudados por Deus.

A eficiência consiste em estar nas vias de Deus e obter Seu auxílio para fazer Sua obra.

Deus suscita no Antigo Testamento um Judas Macabeu que era um guerreiro exímio; ora um São Tomás de Aquino, um Fra Angélico, um São Pio V com capacidade de governo extraordinária, um Carlos Magno com visão política formidável e guerreiro enorme.

Suscita também um pobre tonto como São José de Cupertino, incapaz de tudo. Mas porque tinha êxtases era um verdadeiro santo que fez a obra de Deus.

O essencial de sua vida está feito. Provou a todos os séculos como um homem pode ser sumamente venerável porque sendo o mais cretino de todos possuía a única coisa necessária: conhecer a vontade de Deus e andar em Suas vias.

Dele se pode dizer como de Nossa Senhora e de todos os santos: todas as gerações o chamarão de bem-aventurado. De século em século até o fim do mundo se venerará a memória de São José de Cupertino.

Se qualquer um se encontrasse com esse santo, como teria vontade de se ajoelhar, com que respeito pediria e agradeceria um conselho dele.

É o Fra Asino (Frei Asno) e cada palavra saída de seus lábios nós tomaríamos como uma gota do próprio manancial da Sabedoria: Fra Asino falou: é decreto para nós.

Assim é a glória daqueles que fazem a vontade de Deus, mesmo quando humanamente não são nada.

Porque qualquer forma de grandeza consiste apenas em fazer a vontade de Deus. Essa é a grande lição.

Urna com as relíquias de São José de Cupertino na Basílica a ele dedicada em Osimo, Itália
Urna com as relíquias de São José de Cupertino na Basílica a ele dedicada em Osimo, Itália
Quem é o grande homem? É o que cumpriu a vontade de Deus. “Eficiente” quer dizer fazedor em latim: facere originou eficiente.

O homem eficiente é o homem que faz a vontade de Deus... O que não for isto é besteira e é crime.

No momento em que São Gabriel declarou a Nossa Senhora que ia ser Mãe de Deus, Ela disse: “Eis a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a Vossa vontade”.

Quer dizer, Ela se definiu a si própria como aquela que faz a vontade de Deus: não tem outra definição.

O homem eficiente por excelência é aquele que é escravo de Nossa Senhora e faz a vontade dEla. Não tem outra coisa!

Que Nossa Senhora, pelos rogos de São José de Cupertino, nos conceda esta graça que é A graça, porque todo o resto não vale nada.

(fonte: excertos de palestra de Plinio Corrêa de Oliveira, no dia 10 de outubro de 1968. Sem revisor do autor)

terça-feira, 13 de abril de 2021

Os estigmas do Padre Pio: holocausto pelos maus eclesiásticos, alguns dos quais o perseguiram

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







O Padre Pio de Pietrelcina recebeu em 1918 os estigmas de Jesus Crucificado, segundo informou a agência Zenit (22/9/08).

Foi durante uma aparição em que Nosso Senhor o convidou a unir-se à sua Paixão para participar da salvação sobre tudo dos eclesiásticos.

O dado foi esclarecido após a recente abertura dos arquivos do antigo Santo Ofício de 1939 (atual Congregação para a Doutrina da Fé).

De fato, o santo foi muito perseguido por seguidores dos autodenominados “progressistas” fautores da crise que abala a crise da Igreja. Eles abriram processos contra o Padre Pio nessa Congregação.

O fenômeno místico está descrito no livro “Padre Pio sotto inchiesta. L'autobiografia segreta” do sacerdote historiador italiano Francesco Castelli.

Padre PioO testemunho do santo foi recolhido por D. Raffaello Carlo Rossi, bispo de Volterra e Visitador Apostólico enviado pelo Santo Ofício para “inquirir” em secreto o Padre Pio.

O bispo julgou que a origem do fato extraordinário era divina, desmentindo ponto por ponto as hipóteses contrárias espalhadas pelo Pe. Agostino Gemelli. Este desqualificava os estigmas como mero “fruto da sugestão”.

O Padre Pio descreveu assim o acontecido:

“Em 20 de setembro de 1918, depois da celebração da Missa, ao entreter-me para fazer a ação de graças no Coro, em um momento fui assaltado por um grande tremor, depois voltei para a calma e vi Nosso Senhor com a postura de quem está na cruz.

“Não teria me impressionado se tivesse a Cruz, lamentando-se da falta de correspondência dos homens, especialmente dos consagrados a Ele e, por isso, mais favorecidos.

Corpo do Padre Pio na urna de cristal“Assim se manifestava que ele sofria e que desejava associar as almas à sua Paixão.

“Convidava-me a compenetrar-me com suas dores e a meditá-las: ao mesmo tempo , a ocupar-me da saúde dos irmãos. Imediatamente me senti cheio de compaixão pelas dores do Senhor e lhe perguntava o que podia fazer.

“Ouvi esta voz: 'Eu te associo à minha Paixão'. E logo depois, desaparecida a visão, voltei a mim, recobrei a razão e vi estes sinais aqui, dos quais pingava sangue. Antes não tinha nada.”

Corpo do Padre Pio na urna de cristalO Padre Pio relatou que em 7 de abril de 1913, Jesus, com “uma grande expressão de desgosto no rosto”, olhando para uma multidão de sacerdotes, disse-lhe:

“Eu estarei em agonia até o fim do mundo, por causa das almas mais beneficiadas por mim”.

Segundo o bispo Visitador, as feridas do Padre Pio não cicatrizavam.

Permaneciam inexplicavelmente abertas e sangrando, apesar de o frade ter tentado conter o sangue.

Corpo do Padre Pio no relicário de cristal“Isso testifica a favor de sua autenticidade, explica o Pe Castelli, porque o ácido fênico, que segundo alguns teria sido utilizado pelo Padre Pio para produzir as chagas, uma vez aplicado, acaba por consumir os tecidos, inflamando as áreas circundantes.”

“Das chagas se desprendia também um perfume intenso de violeta ao lugar do odor fétido causado pelos processos degenerativos, pelas necroses dos tecidos, ou pela presença de infecções”, completa o relatório.

terça-feira, 6 de abril de 2021

Virgem Milagrosa inabalável no pior furacão de arquipélago colombiano

Virgen Milagrosa ficou incólume no pior furacão
Virgem Milagrosa ficou incólume no pior furacão
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







No arquipélago colombiano de San Andrés, no Caribe, nada ficou em pé quando o furacão Iota de categoria 5 passou inclemente, flagelando também países vizinhos. Vídeos e fotos nas redes sociais e na mídia deixam isso espantosamente claro, escreveu “Aleteia”.

Mais precisamente foi atingido o 98% das casas de pescadores e dos numerosos turistas que frequentam as belas ilhas.

Tudo o que os homens tinham feito se mostrava perdido, mas as equipes humanitárias não haviam reparado bem naqueles cenários de devastação no fim de novembro de 2020.

Uma imagem de quase um metro e oitenta de Nossa Senhora das Graças, ou da Medalha Milagrosa, feita despretensiosamente em concreto e totalmente pintada de branco.

Ela está montada sobre um grande pedestal acima de uma relevância olhando o mar, e resistiu vitoriosa e incólume ao furacão mais violento que atingiu a Colômbia em toda a sua história.

Os moradores de Santa Catalina, a pequena ilha de dois quilômetros de extensão, parte do arquipélago atingido, tiveram que informar ao presidente da Colômbia, Iván Duque Márquez do fato que os resgatadores não viram ou não repararam.

Presidente da Colômbia (com roupas de resgatadores) “É impactante que após um furacão categoria 5, ela estivesse de pé”
Presidente da Colômbia (com roupas de resgatadores):
“É impactante que após um furacão categoria 5, ela estivesse de pé”
O chefe de Estado concorreu ao local e ficou espantado. Depois falou pela TV do que tinha visto com seus olhos.

“No percurso por Santa Catalina, várias pessoas nos levaram a um dos pontos mais altos da ilha, onde está a imagem da Virgem Maria.

“É impactante que, após a passagem de um furacão de categoria 5, ela estivesse de pé”, disse o presidente colombiano.
“A Virgem é milagrosa porque salvou muitas vidas nas ilhas”, explicou para ele o governador de San Andrés, a maior das ilhas do arquipélago caribenho.

Recentemente o presidente foi proibido de modo improcedente por um juiz de se referir à Virgem de Chiquinquirá, padroeira do país, em suas redes sociais. A proibição foi anulada por tribunal superior competente, mas revelou o facciosismo anticatólico que se infiltrou na Justiça colombiana.

Enquanto a TV mostrava a imagem da Virgem Milagrosa, como é conhecida, num pedestal alto e propício a sofrer de cara os mais violentos ventos, mas sem nenhum dano.

Virgem Milagrosa surpreendeu a todos
Virgem Milagrosa surpreendeu a todos
“A imagem em pé da Virgem Maria é um sinal da presença de Deus (...) em horas amargas e dolorosas a fé nos conforta e nos encoraja a seguir em frente.

“É a presença da mãe que cuida de seus filhos nos momentos de dificuldade”, disse o Pe. Alexander García, do vicariato de San Andrés.
Os danos obrigaram o governo a decretar estado de calamidade pública e a emergência foi de tal magnitude que o presidente Duque Márquez pediu aos EUA “aeronaves de alta capacidade” para mobilizar socorros de diferentes partes do mundo.

O Brasil enviou três aviões com mais de 70 toneladas de ajuda humanitária aos arquipélagos atingidos. Alimentos, água, máscaras, motosserras, geradores de energia, entre outros suprimentos, foram transportados em um Boeing 767 e em dois Airbus 320 da LATAM foram para os arquipélagos tidos como joia do Caribe e maravilha turística por seu mar de sete cores.

Só a Virgem Milagrosa ficou em pé em Santa Catalina, no Caribe colombiano
Só a Virgem Milagrosa ficou em pé em Santa Catalina, no Caribe colombiano
A imagem intacta da Virgem Maria “é um convite a continuar lutando em nossa Igreja Católica pela devoção à Bem-aventurada Virgem Maria”, disse o Pe. Marco Tulio Mejía, diretor do Banco Alimentar do Vicariato, que coordena as doações às vítimas.

O presidente Duque, tal vez influenciado pelo assedio judicial frustro, esclareceu: “Eu quero ser respeitoso de todos os credos e cultos, mas o certo é que essa imagem é poderosa”, reportou a rádio RCN.

De fato, Nossa Senhora é a Rainha do Céu e da Terra, e todas as forças da natureza lhe estão submetidas, como Ela o demonstrou mais uma vez na ilha de Santa Catalina.


domingo, 4 de abril de 2021

Domingo de Ressurreição: O triunfo de Jesus

Nosso Senhor na Ressurreição, Granada, Espanha.
Nosso Senhor na Ressurreição, Granada, Espanha.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Pelo fato do sagrado cadáver dEle ter tocado no Santo Sepulcro, esse túmulo ficou respeitável e participa da respeitabilidade dEle.

O Sepulcro está vazio, mas Ele tinha estado lá dentro. E, portanto, ficou respeitável e venerável a um grau inimaginável.

Bonito imaginar na noite da ressurreição de Nosso Senhor, o cadáver dEle que de repente começa a se mexer.

Já antes o Santo Sepulcro estava cheio de anjos e cheio de luz.

Nesta luz, Ele começa a se mexer. Não é um brusco levantar-se. E depois se levanta.

Pensar que aquele cadáver lívido vai retomando cores!

O inimaginável se dá, Aquele que não podia morrer ressuscita!... é uma coisa fantástica!



Vídeo: Procissão da Ressurreição, retorno à igreja, Sevilha, Espanha, 2017



(Autor: Plinio Corrêa de Oliveira, excerto de coletânea de comentários)


terça-feira, 23 de março de 2021

Entusiasmo impulsiona restauração de Notre Dame
como na Idade Média

Já foram escolhidos os oito carvalhos de dois séculos para a agulha de Notre Dame
Já foram escolhidos os oito carvalhos de dois séculos para a agulha de Notre Dame
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Com presteza e exigência já foram escolhidos os oito majestosos carvalhos da floresta de Bercé, centro-oeste da França, velhos de dois séculos, cuja preciosa madeira apresentou as melhores qualidades para sustentar a futura agulha de Notre Dame de Paris, noticiou “Clarin”.

São árvores incomuns, com mais de 20 metros de altura em seu tronco útil e um metro de diâmetro, selecionadas pelos arquitetos-chefes Philippe Villeneuve e Rémi Fromont.

Esses carvalhos vão garantir as fundações de uma estrutura de cerca de 300 toneladas.

Foram procuradas com drones que elaboraram os perfis de cada uma em 3D.

As árvores deviam ser ligeiramente curvas para acompanhar as abóbadas e se juntar às colunas do transepto.

quarta-feira, 17 de março de 2021

São José, Protetor da Igreja Católica

São José, dito El Parlero, narrava a Santa Teresa as faltas das freiras. De tanto falar falar ficou milagrosamente com a boca aberta, Mosteiro da Encarnacão, Ávila
São José, El Parlero, narrava a Santa Teresa as faltas das freiras.
De tanto falar falar ficou milagrosamente com a boca aberta,
Mosteiro da Encarnacão, Ávila
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








Das várias invocações de São José nenhuma é mais bonita do que “Protetor da Igreja Católica”.

O protetor de algo simboliza aquilo que protege. Um guarda da rainha da Inglaterra, de algum modo, toma em si algo da realeza da rainha; é uma honra ser guarda da rainha!

Para serem guardas da rainha escolhem os indivíduos mais capazes, de maior coragem, que provaram maior dedicação à coroa inglesa.

Se é uma honra ser guarda da rainha, se é uma honra ser guarda do Papa, então que honra é ser guarda da Santa Igreja Católica!

Exceção feita de Nossa Senhora que é Mãe da Igreja, ninguém pode se comparar à Igreja Católica.

Nem qualquer Anjo ou todos os santos considerados separadamente tem a dignidade da Igreja Católica.

Porque a Igreja envolve todos os santos e Ela é a fonte da santidade desses santos e, portanto, um santo nunca pode ter a dignidade igual à da Igreja Católica.

O que é, então, ser o santo Padroeiro da Igreja Católica!

Ele tem que ser tão alto, tão excelso que para estar proporcionado a Ela tem que ser o reflexo da Igreja que ele guarda!

terça-feira, 16 de março de 2021

A morte de São José

São José em agonia, igreja de São José, Rio de Janeiro
São José em agonia, igreja de São José, Rio de Janeiro

Gregório Vivanco Lopes

No dia 19 de março comemora-se a festa de São José. A propósito, é oportuno reproduzir o Conto inspirado no conjunto escultural representando São José em agonia (foto), que se venera na igreja de São José, no centro do Rio de Janeiro, ao lado da Assembleia Legislativa.

São José chegara ao fim de seus dias. Ninguém como ele, entre tantos varões veneráveis que o precederam na santidade, fora incumbido de missão tão alta. Ele era o guarda e protetor do Filho de Deus feito homem e de sua Mãe santíssima.

Deus Pai o escolhera pessoalmente para esse mister elevado entre todos. E São José cumprira sua missão com tanta perfeição, tanta dignidade, tanta humildade junto a seus inefáveis protegidos, tanta força e astúcia contra os inimigos de Jesus, insuflados por toda parte pelo demônio, que esteve inteiramente à altura dos desígnios divinos.

Tanto quanto é possível a uma simples criatura, ele teve proporção com o sublime encargo de ser esposo da Santíssima Virgem e pai adotivo do Verbo de Deus encarnado.

Quanto isto significa!

terça-feira, 9 de março de 2021

Casal imperial viveu em perfeita castidade:
Santo Henrique II e Santa Cunegundes

Santo Henrique II e Santa Cunegundes imperadore
Santo Henrique II e Santa Cunegundes imperadore
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Pelos fins do século décimo, nascia Cunegundes, filha dos condes de Luxemburgo e futura imperatriz.

Seu pai, o conde Sigefredo, e sua mãe, a condessa Hedwiges, soberanos de Luxemburgo, favorecidos pela fortuna, muito se esmeraram na educação dessa princesa, cuja beleza e inteligência cresciam com a idade.

Desde a sua infância, o traço característico de seu caráter foi uma constante inclinação às coisas santas.

O desejo de servir a Deus e a Maria Santíssima em perfeita castidade, brotou espontâneo de seu coração.

Deus satisfez milagrosamente esse seu santo desejo.

terça-feira, 2 de março de 2021

Bilocação do Padre Pio para assistir
ao Cardeal Mindszenty no cárcere comunista

Bilocação do Padre Pio: mosaico na cripta do Santuário, San Giovanni Rotondo.
Bilocação do Padre Pio: mosaico na cripta do Santuário,
San Giovanni Rotondo.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs









O vaticanista Andrea Tornielli publicou há alguns anos em seu site Vatican Insider, um sério testemunho da bilocação do Santo Padre Pio ao cárcere da Hungria onde padecia o Cardeal Mindszenty.

O fato lhe foi transmitido por Cesare Battisti, diretor da Casa Alívio do Sofrimento e datilógrafo da Secretaria de Estado do Vaticano. Battisti foi uma das testemunhas no processo de beatificação do santo. 

O reelato de Battisti foi incluído também no livro “Padre Pio. La sua chiesa, i suoi luoghi, tra devozione storia e opere d’arte“ (Edizioni Padre Pio da Pietrelcina.

O herói anticomunista húngaro foi adversário acérrimo da política de distensão do Vaticano com os governos comunistas, conhecida como “Ostpolitik”.

Eis um resumo do artigo de Tornielli:

Um novo elemento acaba de ser adicionado à coleção de episódios milagrosos que acompanharam a vida de São Pio de Pietrelcina.

Trata-se de um testemunho publicado em um livro apresentado no décimo aniversário da dedicação do novo santuário de San Giovanni Rotondo, onde está sepultado o corpo do capuchinho.

O testemunho diz respeito a uma bilocação que levou o Padre Pio à cela em Budapeste onde estava preso o cardeal József Mindszenty, Primaz da Hungria.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Enchente cobre o sacrário, mas hóstias saem secas e intactas em Minas Gerais

Sagrário e hóstias do milagre em Lacerdina. Foto de Carangola notícias
Sagrário e hóstias do milagre em Lacerdina. Foto de Carangola notícias
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs







Na manhã do domingo 21 de fevereiro 2021, fortes chuvas elevaram o nível do Rio Carangola que crescia desde a sexta-feira, dia 19 de fevereiro.

Elas provocaram uma enchente que deixou debaixo d’água o bairro Lacerdina, em Carangola MG, na Zona da Mata Mineira. 

O município está a 357 km de Belo Horizonte.

As águas invadiram a Capela Santo Antônio onde atingiram mais de 2 metros de altura cobrindo inteiramente o pequeno sacrário onde fica guardado o Santíssimo.

Quando essas desceram e foi se ver a dimensão do dano, aliás previsível, os moradores locais ficaram pasmos.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

A Nossa Senhora:
um dos mais antigos cânticos da América

Nossa Senhora do Carmo, escola cusquenha
Nossa Senhora do Carmo, escola cusquenha
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








O “Hanaq Pachaq” ‒ o “Reino dos Céus” na língua incaica ‒ é uma muito antiga obra polifônica composta no Novo Mundo e dedicada a Nossa Senhora.

É um hino para ser cantado nas procissões de ingresso na igreja.

Ele foi concebido em língua quéchua, a dos incas do Peru.

Provavelmente o autor foi um indígena. O missionário franciscano frei Juan Pérez Bocanegra fez a anotação musical.

A partitura se encontra no fim de um “Ritual formulário”, de 1631, obra do religioso. Porém, o hino foi composto anos antes, provavelmente em 1610.

No “Hanaq Pachaq” os fiéis perguntam à Mãe de Deus qual é o lugar que seu Filho reserva aos mortais no Reino dos Céus.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

Na festa de Lourdes (11 fev) Breve resumo da vida de Santa Bernadette

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








Bernadette Soubirous nasceu em 7 de janeiro de 1844.

No tempo das aparições seu pai, que era dono de um moinho, estava arruinado.

A família morava de graça numa cela abandonada da cadeia da cidade.

"Cachot": ex-cela onde morava a família

Nossa Senhora lhe apareceu em 11 de fevereiro de 1858, quando Bernadette colhia gravetos para esquentar a mísera cela e a mãe cozinhar uma pobre sopa.

Nossa Senhora escolheu-a porque ela era a mais ignorante de Lourdes.

Ela era uma boa menina, mas não era santa antes das aparições. 

Porém, quando começava a visão, ela se transfigurava.