terça-feira, 27 de novembro de 2012

Luxemburgo: nobreza, esplendor e gáudio popular. Eleição nos EUA: cafajestismo e despesas faraônicas


Na Catedral de Luxemburgo, num ambiente de brilho, dignidade e esplendor proporcionado, Guilherme, príncipe-herdeiro daquele Grão Ducado, contraiu núpcias com a condessa belga Stephanie de Lannoy.

Luxemburgo vestiu-se de festa e a alegria tomou conta do povo.

O melhor da nobreza europeia compareceu em grande uniforme, ou vestidos de gala.

Rainhas da Europa, príncipes do Oriente, diplomatas do mundo inteiro, nobres, parentes e convidados somavam mais de 1.400 na Catedral de Luxemburgo, consagrada a Nossa Senhora Consoladora dos Aflitos.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Hoje é a festa da Medalha Milagrosa

Hoje, 27 de novembro, é a festa da Medalha Milagrosa.

Conheça sua história e seus milagres.

Como Nossa Senhora deu a Medalha Milagrosa a Santa Catarina Labouré, na rue du Bac, em 1830.

A portentosa conversão do hebreu Ratisbonne por intermédio da Medalha Milagrosa.

Clique em algum dos links abaixo para saber mais:

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

A saudade dos presépios cheios de unção católica


Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






Eis um artigo tocante sobre o Natal publicado num jornal que com freqüência vem carregado de notícias em sentido oposto:


MENINO, LÁ EM MINAS , eu tinha inveja dos católicos. Eu era protestante sem saber o que fosse isso.

Sabia que, pelo Natal, a gente armava árvores com flocos de algodão imitando neve que não sabíamos o que fosse. Já os católicos faziam presépios.

Os pinheiros eram bonitos, mas não me comoviam como o presépio: uma estrela no céu, uma cabaninha na terra coberta de sapé, Maria, José, os pastores, ovelhas, vacas, burros, misturados com reis e anjos numa mansa tranquilidade, os campos iluminados com a glória de Deus, milhares de vagalumes acendendo e apagando suas luzes, tudo por causa de uma criancinha.

A contemplação de uma criancinha amansa o universo.

O Natal anuncia que o universo é o berço de uma criança.

Até os católicos mais humildes faziam um presépio.

As despidas salas de visita se transformavam em lugares sagrados.

As casas ficavam abertas para quem quisesse se juntar aos reis, pastores e bichos.

E nós, meninos, pés descalços, peregrinávamos de casa em casa, para ver a mesma cena repetida e beijar a fita.

Nós fazíamos os nossos próprios presépios. Os preparativos começavam bem antes do Natal.

Enchíamos latas vazias de goiabada com areia, e nelas semeávamos alpiste ou arroz.

Logo os brotos verdes começavam a aparecer. O cenário do nascimento do Menino Jesus tinha de ser verdejante.

Sobre os brotos verdes espalhávamos bichinhos de celulóide.

Naquele tempo ainda não havia plástico. Tigres, leões, bois, vacas, macacos, elefantes, girafas.

Sem saber, estávamos representando o sonho do profeta que anunciava o dia em que os leões haveriam de comer capim junto com os bois e as crianças haveriam de brincar com as serpentes venenosas.

A estrebaria, nós mesmos a fazíamos com bambus. E as figuras que faltavam, nós as completávamos artesanalmente com bonequinhos de argila.

Tinha também de haver um laguinho onde nadavam patos e cisnes, que se fazia com um pedaço de espelho quebrado.

Não importava que os patos fossem maiores que os elefantes. No mundo mágico tudo é possível. Era uma cena "naïve". Um presépio verdadeiro tem de ser infantil.

E as figuras mais desproporcionais nessa cena tranquila éramos nós mesmos. Porque, se construímos o presépio, era porque nós mesmos gostaríamos de estar dentro da cena. (Não é possível estar dentro da árvore!).

Éramos adoradores do Menino, juntamente com os bichos, as estrelas, os reis e os pastores.

Será que essa estória aconteceu de verdade? Foi daquele jeito descrito pelas escrituras sagradas?

As crianças sabem que isso é irrelevante. Elas ouvem a estória e a estória acontece de novo.

Não querem explicações. Não querem interpretações. A beleza da estória lhes basta.

O belo é verdadeiro. Os teólogos que fiquem longe do presépio. Suas interpretações complicam o mundo.

O presépio nos faz querer "voltar para lá, para esse lugar onde as coisas são sempre assim, banhadas por uma luz antiquíssima e ao mesmo tempo acabada de nascer. Nós também somos de lá. Estamos encantados. Adivinhamos que somos de um outro mundo." (Octávio Paz )

Seria tão bom se os pais contassem essa estória para os seus filhos!"

Fonte: Rubem Alves, Folha de S.Paulo, 23.12.2008

E, acrescentamos nós do blog, como seria bom que os sacerdotes contassem essa estória para os fiéis nas igrejas!!!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

África: cristãos superam os muçulmanos

Cristianismo é associado com cultura, bondade e simpatia
Cristianismo é associado com cultura, bondade e simpatia
O Cristianismo tornou-se a maior religião da África, superando claramente o Islã, noticiou o conceituado site Vatican Insider.

Os dados foram apresentados no congresso promovido pelo CESNUR (Centro de Estudos sobre as Novas Religiões) na Universidade El Jadida, no Marrocos. Setenta especialistas de 18 países concluíram que os cristãos representam hoje 46,53% da população africana. Os muçulmanos chegam ao 40,46% e o 11,8% restante se dispersam entre as antigas superstições tribais.

O cálculo, que mostra falta de distinção entre católicos e seitas protestantes, conclui que em 31 países africanos os cristãos formam a maioria. Destes, 21 têm maioria islâmica e em apenas seis a maioria ainda professa superstições arcaicas.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

República checa devolve bens da Igreja confiscados pelo comunismo

Praga: catedral São Vito
Praga: catedral São Vito
A Câmara dos Deputados da República Checa aprovou projeto que devolve a propriedade das igrejas confiscadas durante a ocupação comunista (1948-1989) e concede bilhões de dólares como compensação, informou o site Bosnewslife.

Trata-se de um passo relevante visando suprimir o péssimo legado do comunismo anticristão e restaurar a propriedade privada que, neste caso, é da Igreja Católica.

O projeto foi apoiado por 17 grupos religiosos liderados pela Igreja Católica. Ele estipula que o Estado devolverá terras e prédios confiscados ilegalmente pelo comunismo no valor de $4 bilhões de dólares.

Os deputados aprovaram o plano por 93 votos contra 89.

Os deputados social-democratas, que se dizem europeístas e favoráveis às liberdades, na realidade se opuseram ao projeto e se empenharam para que o Senado o bloqueasse.

domingo, 4 de novembro de 2012

Imagens católicas milagrosamente poupadas pelas tempestades nos EUA

Capa "The Wall Street Journal" 31/10/2012
Capa do "The Wall Street Journal" 31/10/2012
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Dover, New Jersey: a imensa árvore rachou  justo acima da cabeça de Nossa Senhora mas nem a tocou.  "É um milagre dizem os vizinhos"
Dover, New Jersey: a imensa árvore rachou
justo acima da cabeça de Nossa Senhora mas nem a tocou.
"É um milagre dizem os vizinhos"
As tempestades que atingiram a costa leste dos EUA em 2012, causaram ingentes danos materiais e também perdas de vidas.

Porém, a imensidão da capacidade destrutiva desses fenômenos naturais nada foi diante do poder de Nossa Senhora.

É o que pensam, por exemplo, os habitantes da cidade de Dover, no estado de New Jersey, atingidos por uma inesperada tempestade na noite de nove para dez de junho deste ano.

Eles puderam contemplar atônitos uma colossal árvore que rachou e caiu sem causar um arranhão sequer a uma imagem de Nossa Senhora que se encontrava debaixo dela.

Um vídeo produzido pela NBC exibe de diversos ângulos a imagem de Nossa Senhora e o grau de periculosidade da grande árvore caída.

A tempestade danificou residências e carros no bairro, mas a família dona da imagem está certa de que Nossa Senhora salvou suas vidas, pois se a árvore tivesse caído sobre a casa, esta teria sido esmagada.