sábado, 12 de maio de 2012

Mãe: amor, afeto, bondade e misericórdia

A palavra família indica uma pluralidade de pessoas.

Mas há outra palavra, de especial significado, que indica uma só pessoa: mãe.

Mãe é a quintessência da família, porque é a quintessência do amor, a quintessência do afeto; e, nessas condições, a quintessência da bondade e da misericórdia.

Assim, a alma da criança em contato com a mãe começa a compreender o que é a bondade que não se cansa, o que é a graça, o favor, o amor que não se exaure.

E também aquela forma de afeto que inclina a mãe a jamais achar tedioso estar com o filho.

Carregar seu filho nos braços, brincar com ele, soltá-lo no chão, vê-lo correr de um lado para outro, ser importunada por ele incontáveis vezes durante o dia com perguntinhas, com brinquedinhos.


Para a boa mãe, nisto consiste a alegria da vida.

Se alguém, no começo de sua existência, percebe o que é a alegria de ter uma boa mãe, compreende que a vida na Terra pode ser muito difícil; mas, enquanto conservar a recordação de sua mãe, guardará a lembrança paradisíaca da sua infância.

Retendo essa recordação, a pessoa mantém a esperança do Paraíso Celeste, onde a boa Mãe vai nos receber.

E assim compreendemos tudo quanto representa Nossa Senhora para nós.


(Fonte: excertos de conferência do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira em 24 de maio de 1995. Sem revisão do autor.)


Um comentário:

  1. José Juarez Batista Leite17 de maio de 2012 18:24

    O Professor Plínio estava inspirado ao tecer essas lindas palavras de reconhecimento àquela que recebeu de Deus a missão de gerar vidas.Não é por acaso que o primeiro Mandamento da Lei de Deus, que vem acompanhado de promessa, diz respeito à honra que se deve prestar ao pai e à mãe,e também não é por acaso que a mais excelsa das criaturas é a Mãe do Filho de Deus,Rainha dos Céus e da Terra e Senhora Absoluta de todas as criaturas visíveis e invisíveis,a Santíssima e Imaculada Virgem Maria,a Mãe de nossas almas e de todo o nosso ser.A mãe é por natureza uma pessoa sagrada,juntamente com o pai,e nada pode mudar essa realidade indelével,querida,assim,pelo próprio Deus.Ela assume essa condição,assim que abraça a missão da maternidade, e carrega consigo pelo resto da vida.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.