segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Costumes tradicionais do principezinho George entusiasmam

O príncipe George no Canadá, outubro 2016.
O príncipe George no Canadá, outubro 2016.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




O príncipinho George, com pouco mais de três anos fez uma visita oficial triunfal ao Canadá.

A visita fez parte do protocolo da monarquia britânica. Elisabeth II, rainha da Grã-Bretanha, também é rainha do Canadá e o visita periodicamente.

Em virtude de sua idade, ela delegou a missão a seu neto o príncipe William que viajou com sua mulher Kate, duquesa de Cambridge e de seus dois filhos o príncipe George e a princesinha Charlotte.

E a visita fez vibrar de contentamento boa parte do planeta, especialmente pela conduta e a vestimenta do príncipe George.

A criança real compareceu nos atos de Estado usando calcas curtas de veludo, inclusive em dias cujas temperaturas estavam bastante frias.

Sua mãe apelou ao casaco, mas o menino ficou ufano com suas calcas curtas. Por que?

O rosto cheio e saudável de George afastava toda ideia de desinteresse por ele.

O pequeno príncipe jamais foi visto com calças cumpridas. E isso corresponde aos costumes tradicionais que o casal principesco respeita.

O futuro rei deve usar as calças curtas e as meias até o joelho para respeitar a etiqueta em vigor na corte, para os nobres meninos em pequena idade.

“É tipicamente inglês vestir os meninos pequenos com calças curtas. As calças normais são para os meninos já crescidos e para os homens. O uso desse tipo de calças curtas é uma das marcas de categoria que nós temos na Inglaterra”, explicou William Hanson, entendido em proto¬colo, para a revista francesa “Voici”.



Os duques de Cambridge descendo no Canadá.
Os duques de Cambridge descendo no Canadá.
“Embora os tempos vão mudando, pôr uma calça cumprida num menino tão pequeno é considerado muito típico da classe média, para não dizer de favelado”, acrescentou Hanson.

“Aristocrata algum que se respeite quer ser tratado de favelado. Nem mesmo a duquesa de Cambridge”, completou.

O pequeno príncipe deverá aguardar até os oito anos, idade conveniente para a mudança, segundo o especialista.

O costume remonta ao século XVI.

William Hanson afirma que as “classes altas britânicas são muito fiéis às tradições, e mais ainda neste caso que marca uma distância tácita com ‘os outros’” que não foram tão bem educados.

Mas, o príncipe George revelou também um instinto natural ciente dos bons costumes.

Quando o primeiro ministro do Canadá, Pierre Trudeau, se pôs de cócoras e lhe ofereceu um cumprimento que hoje se faz entre homens proletarizados, o príncipe lhe recusou com um leve mas explícito movimento negativo com a cabeça.

E o poderoso primeiro-ministro de esquerda e chefe de governo de um dos países mais ricos do mundo, ficou com a mão estendida no ar...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.