segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Sinos de Notre Dame voltarão a tocar como nos tempos da Cristandade

O grande sino da catedral Notre Dame de Paris, batizado “Maria”, voltara a tocar no 850º aniversario da fundação do máximo templo da capital francesa, noticiou “Catholic Online”.

De fato, o “Maria” original foi selvagemente destruído durante os lutuosos episódios da Revolução Francesa.

Os revolucionários que sonhavam derrubar as igrejas ao mesmo tempo em que aboliam a monarquia e massacravam a nobreza, destruíram quase todos os sinos da catedral Notre Dame.

Eles pretextaram que precisavam do bronze dos sinos para fazer balas de canhão e salvar a Revolução em perigo.

Os sinos foram então jogados do alto das torres e espatifados no chão.


Salvou-se apenas o sino batizado “Emmanuel” que os baderneiros não souberam manipular vista suas imensas proporções.

“Emmanuel” tem 330 anos, pesa treze toneladas, e faz tremer o chão da praça e das vizinhanças quando toca as horas desde a torre norte.


O novo sino “Maria” está sendo acabado na Holanda segundo o modelo do anterior e virá fazer companhia a “Emmanuel”, porém na torre sul.

As imensas torres de pedra não suportariam o peso dos dois juntos.

“Maria” pesa seis toneladas e faz parte de um conjunto de nove sinos novos que substituirão os destruídos pela barbárie revolucionaria.

O projeto do “Maria” foi elaborado pela Universidade Técnica de Eindhoven. Essa precisou desenvolver um software especial para desenhar o enorme sino que os Mestres antigos faziam na base da tradição artesanal adquirida ao longo de séculos de Civilização Crista.

A fundição envolve diversas qualidades e proporções de cobre e estanho e requeriu apelar a uma fórmula há séculos preservada na Fundição Real da Holanda, na cidade de Asten.

Além das horas, “Emmanuel” só toca nas grandes circunstâncias como no fim da Primeira e Segunda Guerras Mundiais ou na liberação de Paris em 1944. Por sinal, ele tocou finados em 11 de setembro de 2001 após os ataques suicidas islâmicos contra as Torres Gêmeas de Nova York.

A intenção é que as torres da catedral executem os jogos musicais anteriores à Revolução Francesa. Especialistas em música recuperaram manuscritos com as partituras e as notas originais de cada sino e do conjunto.

Os novos sinos serão oficialmente inaugurados em fevereiro de 2013, mas se farão ouvir em toda sua glória e potência pela primeira vez no Domingo de Ramos, um mês depois.

A restauração dos sinos, cujo som é exorcístico em virtude da benção especial da Igreja Católica, é um sinal preanunciador da restauração da ordem cristã após os vexames e profanações dos tempos revolucionários e anticristãos modernos.



Um comentário:

  1. Sempre tive uma adoração especial por Nossa Senhora Mãe Santissima. Mesmo nos tempos em que
    andei bem afastado, sentia sempre algo por Nossa Senhora.
    Oh! Bendita mãe de Jesus e nossa mãe, envolvei-me no vosso manto sagrado, bem como a minha familia e toda a humanidade carenciada do vosso amor. Jorge Barata

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.