quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Primeiro Papai Noel em São Luís do Maranhão quase foi morto com trabucos

Natal: Papai Noel hoje foi muito banalizado
Em 1863, o caricaturista laicista Thomas Nast, do tablóide Harper’s Weekly de Nova Iorque inventou o Papai Noel para tirar São Nicolau, bispo católico, das festas de Natal. Hoje é um figurino banalizado.

Mas, como foi recebido no Brasil? De início ele foi achado muito estranho.


Em São Luís do Maranhão, por volta de 1890, no fim da ceia de Natal numa distinta família, um homem gordo, de barbas brancas, roupa e gorro vermelho com um grande saco às costas irrompeu sem aviso pela janela.

Os homens não duvidaram: puxaram os trabucos e renderam o invasor num canto.

São Nicolau: o santo dos presentes maravilhosos de Natal
A professora Maria Barbara de Andrade, filha do poeta Joaquim de Sousa Andrade se interpôs dizendo: “Não o matem! É o Papai Noel! Eu o contratei!”.

Os homens abaixaram as armas, abraçaram o Papai Noel e lhe serviram vinho.

Por certo, o Papai Noel não causou boa impressão, mas a pressão da moda e a descatolização crescente da sociedade acabou aceitando-o em todo o País empurrando para fora a tradicional figura de São Nicolau.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.