terça-feira, 9 de setembro de 2008

"Pela família, a tradição e a religião": americanos se entusiasmam com Palin e conservadores passam na frente das pesquisas

Vjea, 10/9/08: Como este vulcão pode estar oculto?É uma corajosa mãe de cinco filhos que recusou o aborto do quinto filho atingido pela síndrome de Down. Ela é militante pela família e por valores cristãos, recusa o casamento entre homossexuais.

É jovem, bem apessoada e diz o que pensa sem se intimidar com a imprensa. Ela anunciou que aceitava a indicação de candidata a vice-presidente dos EUA e o mundo ficou abalado. Ela é Sarah Palin.

Durante mais de um ano a mídia agiu como um rolo compressor para impor o candidato anti-vida Barack Obama na presidência dos EUA.

Mas quando falou Sarah Palin, jovem governadora do pouco povoado Estado de Alaska, a “Veja” (10/9/08, foto) perguntou um pouco estonteada: “Como pôde este vulcão estar oculto?”

Por baixo das camadas de asfalto que a propaganda anti-vida e anti-família aplica encima da realidade ‒ e pensamos antes de tudo na brasileira ‒ há ocultos verdadeiros vulcões de bom senso, de espírito familiar, de cordura, de religiosidade e de catolicismo. E quando essas camadas de asfalto deixam passar uma filtração, o que jorra são gêiseres de sensatez e conservadorismo. Tal é o caso da formidável acolhida que recebeu Sarah Palin.

Sarah Palin com sua famíliaSegundo o reputado diário espanhol “El País” (4/9/08), Sarah pôs no centro do debate americano “assuntos mais apaixonantes como o aborto, a educação sexual, a religião, a tradição, a família”. Por outro lado, ficou patente que Barack Obama “é o candidato mais à esquerda de toda a história”. Leia-se o mais anti-vida que já apareceu.

Sarah é contra o aborto em todos os casos. Ela é antes de tudo pela família.

Mas também gosta de comer hambúrguer feito com carne de alce, iguaria muito apreciada no seu Estado. Isso deixa histéricos os ecologistas mais insensatos. Ela defende o ensino do criacionismo nas escolas, gosta de caçar, e seu filho primogênito está indo combater no Iraque com o encorajamento da mãe.

Certa grande mídia escrita estrubuchou. Lógico, só espalha notícias com viés anti-vida... Mas pesquisa USA Today/Gallup mostrou que o "efeito Palin" mudou tudo: a chapa de Sarah Palin passou na frente com 50% contra 46% do arqui-embobado e ultra-esquerdist anti-vida Barack Obama.

“Expulsai a natureza, e ela voltara ao galope”, diz um ditado francês. Expulsai a vida, e ela voltará com a força de um vulcão, é o que diz o exemplo de Sarah Palin.

É um encorajamento para todos os que lutamos pela vida, pela família e pelo respeito da religião no nosso tão sofrido Brasil.

Do blog Valores inegociáveis: respeito à vida, à família e à religião


Quero receber atualizações instantâneas e gratuitas no meu email

Um comentário:

  1. Nem de tudo aprecio esta Mulher, mas acho a única, até agora, a estar contra o Aborto.
    Não se resolve os problemas pela Guerra.
    No entanto, é uma Mulher de coragem, que até os adversários ñ querem falar com ela para já... isso dá que pençar.

    Abraço,
    Olga

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.