segunda-feira, 15 de outubro de 2007

“O público quer mesmo é ler sobre a família imperial”


Chegada de João VI ao Rio de Janeiro

2008 ainda não começou. Mas já está desencadeado o que um jornal paulista chamou de “tsunami” de livros a respeito do 2º centenário da mudança da Corte portuguesa para o Brasil. O acontecimento foi transcendental para a formação do País a posterior criação do Império e a consolidação da unidade nacional.

Por quê tanto livro sobre esse acontecimento de que a mídia e a literatura oficial até há pouco quase não falavam ou mencionavam secamente?

A pesquisadora Mary Del Priore, professora titular aposentada da USP e autora de um dos novos livros sobre o bicentenário, explicou: “penso que os brasileiros são apaixonados pelo assunto e enquanto a maioria dos historiadores pesquisa sobre assuntos eco-nômicos ou políticos, o público quer mesmo é ler sobre a família imperial”.

De fato é só ver o que a TV e os jornais espalham para ter vontade de ir correndo a devorar livros sobre a família imperial. Ai há certeza de achar coisas hoje raras: dignidade, compostura, nobreza, bom senso e brasileridade.

2 comentários:

  1. Sendo portuguesa, fico feliz por saber que dão muita importancia á Familia Real Portuguesa do Brazil. Isto mostra a unidade que existe entre os dois continentes.
    Um abraço, Olga

    ResponderExcluir
  2. Na verdade,nem tem unidade nenhuma...

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.