sábado, 28 de julho de 2007

Obras de arte moderna apodrecem em Paris


As obras de arte moderna que o presidente socialista Mitterrand espalhou pela capital francesa estão caindo aos pedaços, segundo o diário parisiense “Le Figaro”. Redes seguram as placas da fachada do novo prédio da Opéra-Bastille; o mármore do teto da Arche de la Défense ameaça descolar; o conserto das contestadas colunas de Buren, no Palais Royal, custará 2,6 milhões de euros. Para os parisienses, essas “peças de arte”, além de prejudicar a beleza da cidade, são frágeis e efêmeras, exigindo manutenção mais cuidadosa que as pirâmides do Egito. E eles se perguntam se não vale a pena desistir de tais obras "artísticas" e empregar o dinheiro na restauração de peças de genuína arte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.