sábado, 28 de julho de 2007

Moradores de rua entusiasmados com casamento de alto luxo


Fazia frio quando 400 seguranças afastaram meninos e moradores de rua na Praça da Sé, em São Paulo. A causa foi um casamento da riqueza e da tradição, com 1.200 convidados. A praça virou estacionamento de carros deslumbrantes. Quando chegou a noiva, das centenas de pobres nasceu um burburinho de admiração e estourou um espontâneo coro: "Fe-li-ci-da-des! Fe-li-ci-da-des!". Um sacerdote da Pastoral de Rua, em sandálias de couro, calças e camisa esporte, chegou e ouviu dos moradores de rua emocionados: "Aí, padre, entra lá na igreja. Vai nos representar no casório". O religioso alegou ter esquecido o RG em casa. Na saída, a noiva foi ovacionada como uma princesa. Realmente, falar de luta de classes no Brasil soa como piada ou especulação de intelectual marxista...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.