domingo, 29 de julho de 2007

Assentado foge, abre fazenda e fica rico

Aquilino Sirtoli deplorou ter caído, 25 anos atrás, no conto da Reforma Agrária e entrado num acampamento dito “modelo” dos sem-terra. Sirtoli abandonou essa enganação, apesar da pressão exercida pelos bispos da Pastoral da Terra e líderes sem-terra. Aceitou do governo um lote em propriedade, e hoje tem uma fazenda de 1.500 hectares quase toda plantada de soja e avaliada em R$ 12 milhões. Entretanto, é considerado "traidor" pelo MST e pela Comissão Pastoral da Terra. Os que ficaram no assentamento amargam a miséria. Sirtoli não é caso único, e esses exemplos confirmam que o melhor auxílio para os que não têm terra é estimular a propriedade privada e a livre iniciativa, e nunca promover luta de classes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.