sábado, 28 de julho de 2007

Americanos querem ser governados pelas elites tradicionais


"Nós, na realidade, amamos nossos sangues azuis", escreveu David Brooks, do "The New York Times". O fato é que os dois últimos candidatos à presidência americana pertencem a famílias representativas da história do país. A começar pelo candidato democrata, John Kerry, que descende do primeiro governador da antiga colônia de Massachusetts, e que freqüentou os melhores colégios e universidades.

"Na Grã-Bretanha, nenhum deles [Bush e Kerry] poderia liderar um partido. Seus pedigrees da mais alta classe social seriam desqualificados. [...] Não queremos realmente ser governados por gente como nós mesmos. Queremos os descendentes das linhagens nobres. [...] Deus abençoa a elite", acrescentou Brooks.

Linda Colley, do esquerdista "The Guardian", de Londres, a respeito do assunto, comentou acidamente: "A política americana continua, em alguns aspectos, seguindo os caminhos do que era no século XVIII. Sua Constituição foi escrita em 1787 por homens que [...] ainda pensavam e se comportavam como britânicos do século XVIII. Como resultado, os EUA preservaram, na essência, tradições".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus necessariamente os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.